As histórias existem e resistem para nos manter vivos

Você conhece alguém que não goste de histórias? Existe alguém que diante de um “Era uma vez…” se ponha a correr ou mesmo a tapar os ouvidos? Você já parou para pensar por que ainda gostamos de algo tão primitivo como as histórias?

Mesmo com os avanços tecnológicos nunca deixamos de gostar dessa entrega ao universo fabulado. Como diria Antonio Candido é impossível passar as 24 horas do dia sem alguns minutinhos de entrega a esse universo.

Segundo Michel Dufour no livro ‘Contos para curar e crescer’ (Ed. Ground), as histórias simbólicas “nos permitem agregar o passado, situar-nos no presente e projetar a esperança no futuro”. Ainda segundo o autor:

Todos nós temos necessidade de ouvir e contar histórias, não apenas como diversão, mas para compreender o que elas têm para nos dizer. Porque o interessante das histórias é que elas falam; falam de nós, dos outros e de nossas relações com os outros (DUFOUR, p. 34)

Hoje as histórias estão a um clique. Elas estão aí. Em todos os lugares. De variadas formas. E servem de alimento para nós, seres famintos de ficção. Somo os únicos dentre todos os outros seres que sente necessidade do imaginário.

Se um dia perdermos essa capacidade de encantamento com o universo ficcional, talvez estejamos perdidos. Por enquanto, seguimos resistindo. De um lado, nós seres humanos e do outro, elas – as histórias.

A resistência das histórias entre os humanos diante de tantas mudanças que a humanidade já passou me faz crer que sem elas talvez não estivéssemos aqui para contar essa História.

Quer saber mais sobre o tema? Então, convido você a assistir a LIVE que fiz com base na pergunta ‘Por que as histórias existem e resistem?’ e que está disponível no meu canal do Youtube. No bate-papo eu falo também do meu curso online Desvendando a Biblioterapia que está com 20% de desconto e bônus somente no mês de novembro.  Confira o vídeo:

rodape-blog

4 comentários sobre “As histórias existem e resistem para nos manter vivos

  1. Fernando Nery disse:

    Olá, Carla!
    Ainda não assisti ao vídeo proposto nessa matéria do blog. Mas li o texto. O texto fala de algo que é facilmente percebido: Não podemos ficar sem histórias. Sendo assim, tendo essa percepção, sempre me perguntava: Como alguém pode não gostar de ler? Como essas pessoas passam a vida sem pegar um livro por prazer. Muitos leem porque a escola obriga.
    Seu texto acabou me dando um insight. Ninguém vive sem história, mas é possível viver sem ler. As histórias são narradas oralmente. As histórias são passadas pelas novelas, pelas séries e filmes. Todo mundo consome uma boa história. Os livros são apenas os veículos de algumas delas. Comparativamente, podemos dizer que todos gostam de viajar, mas há quem não goste de viajar de ônibus. Outros se apavoram diante de viagens de avião, então preferem um carro ou o ônibus. A viagem é a história. Os meios de transmissão delas são os veículos. Creio que amo viajar a pé bem devagar, por isso os livros me atraem muito mais do que os carros das novelas, os aviões dos filmes, os helicópteros das séries. E assim, sigo viajando lentamente e aproveitando as paisagens das histórias contadas.

    Curtir

  2. Mirian Cardoso Ramos. disse:

    Amo leitura ..e confesso aprendi a ler com o “ERA UMA VEZ…”
    Sou cercada por histórias que compõem meu conhecimento de mundo… E quando preciso delas sempre estão em minha mente como apoio seja para minhas próprias reflexões ou para auxiliar alguém nas minhas conversações.O ângulo de visão de quem lê é reorganizado a cada leitura nova ou releitura de algum texto.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s