Leituras da quarentena e o meu melhor amigo

O ritmo de leitura por aqui ainda não voltou ao normal. No início da quarentena, em meados de março, eu escrevi como estava difícil ler e como era importante aceitar essa nova realidade.Passados mais de dois meses, as coisas ainda não normalizaram nem lá fora no mundo , nem aqui dentro de mim. E o ritmo de leitura continua lento. Mas, percebi alguns pequenos avanços. E é isso que quero compartilhar com você.

Descobri nesses tempos de isolamento um amigo querido, que há muito tempo eu tenho aqui em casa, mas que ainda não havia dado a atenção que ele merecia. Devo admitir que me rendi ao Kindle!  Os três livros que consegui ler foram através desse aparelhinho que tem tanto a nos oferecer. Dois ebooks eu baixei de graça e na hora estavam ali disponíveis na minha mão para eu ler.

Nesses tempos de liberdade privada, de medo de sair na rua, ou mesmo de pedir encomenda, a comodidade que o Kindle oferece não tem preço. Sem falar que tem títulos diversos disponíveis para baixar gratuitamente.

Mas, vamos às minhas leituras de quarentena feitas pelo Kindle. Um dos livros que li foi ‘O conto da ilha desconhecida’. A primeira obra do escritor português José Saramago que eu leio. Na verdade, em pouco tempo já li e reli algumas vezes esse pequeno conto rico em metáforas e temas para reflexão. Tem uma frase desse livro que é bem conhecida e talvez você já tenha ouvido/lido por aí: “Se não sais de ti, não chegas a saber quem és”. Profundo como toda a história desse conto, que não vou contar! Você tem que ler para saber! Vale a pena! É uma leitura rápida (menos de 1h) e saborosa!

Outro livro que tem sido um bálsamo para mim nesses tempos difíceis é o ‘Um carinho na alma’, de Braulio Bessa. Que livro! Daqueles para ir degustando com calma! Traz poemas e textos cheios de sensibilidade que é a marca do poeta cearense. Esse não é um livro para você acabar e deixar esquecido na estante. Esse é daqueles pra ficar na cabeceira e fazer uso sempre que estiver precisando de um carinho na alma, que só a literatura é capaz de fazer.

Meu terceiro livro lido nesses últimos dois meses de quarentena foi o ’40 pequenos desabafos de quem não nasceu para quarentenas’, da Ruth Manus. Impossível não se identificar com os textos da escritora cheios de verdade, delicadeza e doses de humor sobre os tempos difíceis que todos estamos vivendo. De leitura rápida também, esse livro super atual é como um abraço de uma amiga que diz: estamos juntas e vai ficar tudo bem!

Essas são as doses que deixo para você, três livros de leitura rápida, leve e fácil e que estão disponíveis no Kindle para você baixar a qualquer momento.

No meu podcast eu leio alguns trechos desses livros. Para conferir basta clicar aqui. Ou acessar Doses de Biblioterapia nas principais plataformas de podcasts.

Abaixo você confere o vídeo do Youtube onde falo um pouco mais sobre essas leituras de quarentena.

rodape-blog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s