Por que as livrarias estão em crise e as farmácias prosperando?

Tenho percebido um número muito grande de farmácias brotando num piscar de olhos. Só no bairro onde eu moro, inauguraram três lojas em menos de seis meses. E o que mais me espanta é o tamanho delas. Mais parecem supermercados. Impossível não notar. Bem iluminadas. Corredores espaçosos. Extensos estacionamentos.

Nas últimas semanas também tenho me espantado com algumas notícias. Grandes redes de livrarias do país estão fechando as portas. Não conseguem se sustentar. Dívidas impagáveis. Crise que encontrou seu ápice e que parece difícil de ser contornada.

Diante desse quadro, só tenho indagações que me fazem pensar alto.  Por que as livrarias estão em crise e as farmácias prosperando? Uma sociedade doente demais? Ou o poder de uma indústria que cria a droga para uma doença e gera outra doença e outra droga para os efeitos da droga? Vejo nisso tudo um ciclo de medicalização que não tem fim. Só lucros.

E as livrarias? E os livros? E a literatura? Crise. Esquecimento. Doença.

Enquanto os remédios estão expostos em grandes lojas, bem iluminadas e de fácil acesso, temo pelo futuro dos livros. Esses que são “os únicos remédios para as inúmeras e indeterminadas doenças da alma”, como explica o personagem da Livraria Mágica de Paris, obra de Nina George. Temo que não existindo mais as livrarias físicas, livros (e  leitores) sejam confinados nos pequenos, escuros e empoeirados corredores dos sebos. Ou mesmo, relegados ao esquecimento ou às fogueiras.

rodape-blog

 

4 comentários sobre “Por que as livrarias estão em crise e as farmácias prosperando?

  1. Camila M. disse:

    Querida Carla! Sempre aprendendo com você…Essa reflexão é fundamental… nas rodas de biblioterapia percebemos a fragilidade do ser humano, que está sendo cuidada com fármacos super potentes em aliviar sintomas e causar a dependência dos mesmos… Que sejam lidos mais livros e que as histórias aliviem os sofrimentos humanos. Belo trabalho!

    Curtir

  2. Luciana disse:

    Exatamente! Sempre converso com as pessoas e falo que muitas adoecem porque não leem. Quem lê dorme bem.
    Quem lê não se sente só.
    Quem lê exercita o cérebro.
    Quem lê alimenta a alma.
    Quem lê vive sentimentos sem precisar senti-los na pele e aprende com.
    Quem lê pratica a empatia.
    Quem lê está preparado para ser feliz.
    Quem lê, portanto, é saudável.
    Vida longa às livrarias e bibliotecas!
    Que meu irmão não leia esse comentário – ele tem uma farmácia e está abrindo uma pequena clínica… rsrsrs…

    Curtir

Deixe uma resposta para Luciana Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s